-

24ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo


Se você ama ler e ainda não conhece a Bienal Internacional do Livro de São Paulo, um dos maiores eventos da literatura que, como seu nome sugere, acontece de dois em dois anos no estado de São Paulo, acho que já passou da hora de conhecer o evento. Se o que você precisava era de algum motivo mais amplo do que apenas estar no meio de livros e de gente que gosta de livros, esse texto tem o intuito de lhe servir!

Fui às últimas três Bienais do Livro de SP, geralmente para mais de um dia, e assisti com os meus próprios olhos o crescimento do evento. É bom você ter isso em mente se quiser mesmo ir até o Pavilhão do Anhembi entre os dias 26 de Agosto e 4 de Setembro, porque, nos últimos anos, o Brasil cresceu, o número de leitores cresceu, o número de autores cresceu, mas o espaço do Pavilhão do Anhembi continua o mesmo. Mas não veja isso como uma coisa ruim, vai por mim.



Para quem ama livros e ama também guardar um dinheiro extra em tempos em que livros podem custar R$ 80,00, ir à Bienal do Livro é uma excelente pedida. A principal razão do evento é divulgar obras, sendo elas romances, coletâneas de contos, poesias, quadrinhos ou até livros técnicos, e há melhor forma de fazer isso do que diminuir BEM o seu preço? É quase como uma queima de estoque, e posso afirmar que, para alguns expositores, o evento tem exatamente essa finalidade. Sendo assim, é possível ir ao evento e voltar com sacolas e mais sacolas de livros comprados por um preço bem abaixo do que estamos acostumados a pagar em livrarias ou até em sites de compras.

Agora, caso você já tenha todos os livros de que precisa e não quer aumentar a sua coleção ainda, por que não fazer uma visita à Bienal para conferir os estandes das editoras? Digo por experiência própria: é um mais lindo do que o outro, do tipo que vai te querer fazer tirar uma selfie em frente a eles. Alguns até providenciam espaços confortáveis – e disputadíssimos – para degustação de um livro que você pode vir a comprar ou não. Outros oferecem experiências multimídia, como pontos para escutar audiolivros, o que, para alguns, pode ser uma experiência nova. Alguns oferecerem até cosplayers!


Muitas vezes, esses mesmos estandes possuem eventos próprios que podem envolver leitura de histórias, palestras, peças de teatro, shows musicais e, para aqueles que são fãs mesmo, manhãs ou tardes de autógrafos. Mas já digo que essas sessões são apenas para os mais fortes, especialmente se o autor cujo autógrafo você procura for famoso; são filas que começam a ser montadas muito antes do horário de início evento e que podem fazer com que o seu dia de Bienal se resuma apenas à obtenção desse autógrafo. Já passei por esse ritual uma boa quantidade de vezes, o que me rendeu um autógrafo da Thalita Rebouças (“Fala Sério, Mãe”), do Eduardo Spohr (“A Batalha do Apocalipse”) e, sim, do Ken Follett (“Eternidade Por um Fio”), e, se você é do tipo que gosta desse tipo de recordação tanto quanto eu, vale super a pena!

Alguns desses autores são responsáveis por palestras interessantíssimas também. Elas costumam abordar o mercado literário, assunto sobre o qual escritores amadores podem se interessar, sobre novos livros que estão por vir e até sobre a vida pessoa dos autores, o que rende uma boa quantidade de perguntas e curiosidades e, em alguns casos, pode até emocionar o público que os assiste falar.


O mais legal disso tudo é que boa parte desses autores (senão a maioria) é brasileira e bem conhecida. Além dos exemplos que já citei, Raphael Montes (“Dias Perfeitos”), Carolina Munhoz (“Por um Toque de Ouro”), Raphael Draccon (“Cemitério de Dragões”), Affonso Solano (“Espadachim de Carvão”), André Vianco (“Os Sete”), entre outros autores de grandes best-sellers nacionais, darão as caras por lá. Para somar a esse grupo, nesse ano temos o boom de livros escritos por famosos youtubers, então há eventos marcados com Mandy Candy (“Meu Nome é Amanda”), Zangado (“Zangado”), mais uma vez a Kéfera Buchmann (“Tá Gravando. E agora?”), autora do livro mais vendido na Bienal do Rio de Janeiro de 2015, e mais uma variedade influentes do YouTube reservados para todas as datas de Bienal. Entre os autores internacionais, se destaca a presença de Marian Keyes (“Melancia”), uma autora fofíssima! São todos eventos tão disputados quanto um lugar para se sentar na Bienal do Livro, então é melhor correr!


E aproveite para conhecer os novos autores nacionais também! Editoras como a Novo Século, a Novo Conceito e a Rocco têm investido bem talentos nacionais e costumam expor uma boa quantidade dos seus livros em seus estandes. É uma ótima maneira de saber o que os futuros best-sellers da nova geração andam escrevendo por aí e, quem sabe?, de conhecer o seu mais novo livro favorito de todos os tempos.

E se eu pudesse dar uma dica àqueles que se convenceram a ir para o evento ou que simplesmente já tinham se decidido a ir, ela seria: leve sua própria água. Chegue cedo e esteja bem alimentado também. Sabe como são as praças de alimentação dos shoppings que você frequenta? Aquilo não é nada perto das filas que você vai ter que enfrentar para conseguir comprar um salgado na Bienal do Livro de SP. Ou vá durante a semana, se não tiver coragem de enfrentar grandes multidões.
Ainda assim, é um evento que considero marcante, que vai te deixar com uma vontade grande de voltar! Não à toa, lá vou eu mais uma vez. E como senti saudade!

Para mais informações, que tal o site da 24° Bienal Internacional do Livro de São Paulo, hum?

Imagem: Bienal do Livro
Mia Fernandes

tudo o que você precisa saber hoje: literatura e música (26/08/2016)


O "Tudo o que você precisa saber hoje" é especial para quem ama música e literatura. Toda sexta-feira é dia de comemorar a chegada do final de semana e se atualizar sobre tudo o que está acontecendo por aí. Olha só:

GLORYNEY Princesa é princesa, né mores? O novo CD da Britney Spears tá maravilhoso e é um lembrete de que o pop só tem uma princesa real oficial.

FADA MÃE Tá ansiosa para o novo filme do Tim Burton? Aparentemente, a trilha sonora parece ser tão incrível quanto a história de “O Orfanato da Srta. Pelegrine Para Crianças Peculiares”. Já saiu uma faixa composta por Florence + The Machine e ela está (como sempre) excelente!

IT'S BEEN 84 YEARS Quando o mundo já tinha perdido todas as esperanças, vem o Frank Ocean e quebra a internet com o seu novo disco "Blonde".

I'MA LET YOU FINISH O VMA finalmente se rendeu e resolveu dar 4 minutos para o Kanye West fazer o que quiser no palco. O que será que ele vai aprontar dessa vez?

SUA PRÓXIMA LEITURA Você está em dúvida de qual será a sua próxima leitura? O pessoal do Tor.com preparou uma lista com cinco livros que foram escritos por roteiristas de histórias em quadrinhos.

PRIMEIRO CAPÍTULO Você curte os livros da Babi Dewet? Então, aproveita que já dá pra ler o primeiro capítulo de Sonata em Punk Rock online.

HARRY POTTER Além de ser uma escritora talentosa, a J.K. Rowling também se aventura no mundo das ilustrações. Para nossa alegria, ela divulgou alguns desenhos que fez na época de Harry Potter e a Pedra Filosofal.

É HOJE Se você está em São Paulo, não pode perder a 24a. Bienal do Livro. O site está bem atualizado com todos os eventos que devem ocorrer no local e você pode se programar para não perder nenhum detalhe.

Você acha que está faltando alguma notícia nessa lista? Me conte tudo nos comentários!

Imagem: Shutterstock
Mia Fernandes

cuidados com a pele oleosa


Por muitos anos da minha vida, eu raramente me preocupei com qualquer assunto relacionado à estética. Maquiagem? De jeito nenhum! Cuidar da pele? Não tem nada de errado com ela! 
É óbvio que posteriormente me arrependi muito dessa minha atitude radical. É claro que tudo começou com a minha descoberta dos milagres que uma boa maquiagem poderia fazer.
Comprei diversos produtos, assisti tutoriais, pedi assistência para as minhas amigas e mesmo que eu tentasse todos os malabarismos imagináveis, o resultado nunca ficava aqueeeela coisa boa.

Depois de muito me perguntar se isso seria uma espécie de punição cósmica pelo meu desleixo durante todos esses anos, descobri que ainda estava negligenciando outra parte muito importante do processo: os cuidados com a pele.
Não existe maquiagem poderosa suficiente para mascarar uma pele maltratada. Se você não trata a sua pele com o carinho que ela merece, é bem provável que aquela sua maquiagem cheia de produtos carérrimos não vá vingar.

Um dos primeiros passos para começar sua jornada de skin care é identificar qual é o seu tipo de pele:


Após analisar cada uma das características acima, acho que já fica bem mais fácil decifrar qual é o seu tipo de pele, não é mesmo? Em posse dessa informação, você já pode procurar qual rotina de cuidados é mais adequada para você.

Hoje eu resolvi dar uma ajudinha para as amigas que estão na #sofrência com a pele oleosa. Como também compartilho dessa sina, sei que não é nada fácil conseguir mantê-la limpa, hidratada e controlada. Entretanto, tudo pode ser resolvido com uma rotina especial:


Tudo começa com uma limpeza caprichada. Uma boa pedida é não utilizar produtos com componentes agressivos (tal como o álcool). Nesse caso, é melhor optar por algo mais leve como a água micelar ou um gel de limpeza.
Ao passar qualquer produto em sua pele, lembre-se de fazê-lo da forma mais suave possível. Se você limpar o seu rosto com força excessiva, corre o risco de irritá-lo e obter um efeito oposto do almejado.
Por fim, é importante lembrar que a limpeza deve ser feita preferencialmente com água fria. Água quente faz com que seus poros se abram e isso acaba liberando ainda mais óleo.



Nunca entendi muito bem a necessidade de tonificar a pele. Se eu acabei de limpar, já não é suficiente? (Spoiler: não, não é suficiente).
O tônico está aí para regular o pH da pele (grau de acidez) que geralmente é alterado por diversos fatores como a poluição, maquiagem e até mesmo alguns produtos que usamos. Tonificar a pele ajuda a eliminar todas as impurezas que não conseguimos retirar na etapa anterior.
O ideal é escolher um tônico adstringente sem álcool na fórmula. O adstringente, além de hidratar, também dá uma ajudinha no controle do óleo em sua pele.



Não sei quem colocou essa ideia na minha cabeça, porém, eu jurava que passar hidratante em minha pele só pioraria o problema. Olha, queria muito saber de qual buraco eu tirava minhas #infos de beleza, pois obviamente estava bem enganada.
Hidratar o rosto é bem importante e no nosso caso é ideal que você escolha um sérum ou um creme bem levinho, de preferência que o produto seja propício para peles oleosas. Outra boa opção é procurar hidratantes com efeito matificante para suavizar o aspecto "brilhante" da pele.


- Esfoliação é essencial para quem sofre com a pele oleosa. Pessoas como nós, geralmente possuem uma camada "extra" de células mortas que devem ser religiosamente esfoliadas, até três vezes por semana com o auxílio de um esfoliante granular.
- Quando você toma um banho com a água muito quente, acaba removendo a oleosidade natural da pele e o organismo produz ainda mais sebo. O mas indicado é tomar um banho com água morna.
- Muitas marcas comercializam lencinhos que tiram a oleosidade do rosto e não tiram a maquiagem. É sempre útil levar alguns na bolsa para emergências (já que seu efeito não dura tanto assim).
- Na hora de comprar maquiagens, tente evitar produtos que podem entupir seus poros, tal como base líquida. Prefira bases compostas por água, e não óleo.
- O protetor solar é fundamental. Sempre que você comprar um, procure pela versão que não contém óleo (geralmente está escrito "oil-free" na embalagem).
- Vitamina A é um ótimo aliado na redução do sebo. Já a vitamina B ajuda a regular a oleosidade.
- Não deixe o cabelo tocar seu rosto! A oleosidade do couro cabeludo é transferida com facilidade para a pele.

Agora eu quero saber: qual é o seu tipo de pele? Você tem algum cuidado especial com ela? Me conte tudo nos comentários!

Imagem: Shutterstock
Mia Fernandes

tudo o que você precisa saber hoje: tv e cinema (25/08/2016)


Quinta é quase sexta! Quinta-feira também é dia de ficar informada sobre tudo o que está acontecendo no universo da televisão e do cinema no "Tudo o que você precisa saber hoje". Olha só:

CHAMADOS Se a Samara Morgan já não era muito simpática lá na época da fita cassete, o que nós podemos esperar dela com tantos avanços da tecnologia? A sequência de "O Chamado" já ganhou trailer.

XOXO RUNAWAYS Sabe aquele tipo de série que você nem sabia que precisava tanto em sua vida? Pois é, ninguém poderia prever uma adaptação de Runaways da Marvel com os criadores de Gossip Girl, mas já estou bem ansiosa pela estreia.

SCREAM Já está sentindo falta de um episódio novo de Scream? Enquanto a MTV não se pronuncia sobre o futuro da série, pelo menos podemos depositar nossas esperanças no especial de Dia das Bruxas que vem aí.

HATERS GONNA HATE Será que já podemos parar com essa polêmica desnecessária quanto a escolha da Zendaya para viver a Mary Jane no novo Homem Aranha? Tenho certeza que ela vai arrasar e o Stan Lee também aprovou.

DIRK GENTLY Você sabia que a obra do Douglas Adams vai virar série? A Netflix produzirá (e exibirá) o seriado com Elijah Wood. Se você ainda não viu o trailer, não deixe de conferir!

RUPERT GRINT Quem aí estava com saudades dele? O ator (que é mais conhecido por seu personagem na saga Harry Potter) vai participar da série britânica Snatch como o vigarista Charlie Cavendisch.

O RETORNO DA BRUXA Você se lembra de "A Bruxa de Blair"? O filme de terror que marcou época está de volta com uma sequência que promete ser tão assustadora quanto o original. Para quem for corajoso, já dá pra ver uma prévia do que vem por aí.

LOVE BY GRACE Que está todo mundo encantando pela Millie Bobby Brown de Stranger Things já não é nenhuma novidade. Mas você já viu o vídeo da atriz raspando as madeixas? Isso que ser comprometida com o personagem!

Você acha que está faltando alguma notícia nessa lista? Me conte tudo nos comentários!

Mia Fernandes

como não se importar com a opinião alheia


Vamos começar esse post com uma pequena reflexão: quantas coisas você já deixou de fazer hoje? Quantas vezes a sua decisão foi motivada pelo o que outros poderiam pensar de você?
Se você é um ser humano, há grandes chances de você nem ao menos conseguir responder essas perguntas com um número exato. É muito triste admitir, mas a realidade é que muitas das decisões que tomamos em nossa vida são pautadas na opinião alheia.

Quantas vezes já deixamos de usar uma roupa por acreditar que nos achariam vulgar? Quantas vezes você concordou com um tópico #polêmico só para não contrariar alguém? Quem nunca pensou no julgamento de outros antes de fazer uma escolha importante?

"Os outros": esses seres quase místicos que vivem suas respectivas vidas somente esperando o seu próximo deslize. Eles possuem olhos em todos os lugares. Suas bocas fofoqueiras se multiplicam toda vez que você dá uma pisada na bola.
Falando assim, até parece meio bobo se importar tanto com a opinião alheia, não é?


Reflita comigo: nesse mundo repleto de informações, notícias e fácil acesso a qualquer tipo de conteúdo, quem é que vai tirar o dia para ficar pensando exclusivamente no que você faz da sua vida? Pois essa é a mais pura verdade: as pessoas não se importam tanto assim com o que fazemos ou como nos comportamos.
Então, será que já não está na hora de parar de viver pelos outros e tentar ser um pouco mais verdadeira consigo?

É óbvio que existem algumas pessoas que parecem se importar com cada uma das suas ações. Todos nós temos aquele parente intrometido ou a vizinha fofoqueira que adora dar um pitaco no último episódio da novela da sua vida.


Nesse caso, tente se lembrar que é impossível agradar a todos. Não importa o quão correta você seja, sempre haverá alguém para apontar o dedo e criticar suas ações.
Se realmente pararmos para analisar a situação, será que esse tipo de comportamento não revela muito mais sobre quem eles são do que sobre você?

Se você quer levar a opinião de alguém em conta, priorize seus amigos e familiares que realmente se importem com você. Eles podem não serem os donos da verdade absoluta, mas servem como uma ótima bússola para saber se você está tomando boas decisões nessa vida ou não.


Para não cair na cilada da opinião alheia, é imprescindível um bom grau de autoconhecimento. Saiba quais são os seus valores, gostos, objetivos, opiniões e o que é realmente importante para você. Não tenha medo de defender as causas nas quais acredita. Sinta-se confortável em tudo o que faz: desde a música que escuta até mesmo a roupa que veste.
Todas essas coisas são o que você realmente é. Não deixe que nenhuma outra pessoa as tire de você.

Eu adoraria que você lesse esse texto e saísse por aí sem nenhuma preocupação com o que os outros pensam, mas sei que colocar essas palavras em prática são um trabalho árduo. Serão muitas as vezes em que sua mente automaticamente se perguntará o que alguém vai achar disso ou daquilo.
Saiba que tudo isso é extremamente normal. Reeducar nosso jeito de pensar pode ser um processo bem mais penoso do que gostamos de admitir. Então, da próxima vez em que você entrar nessa encruzilhada, se pergunte: qual é a pior coisa que pode acontecer?


Qual é a pior coisa que pode acontecer se fulana achar seu vestido vulgar? Qual é a pior coisa que pode acontecer se ciclana não concordar com sua opinião na última #polêmica? Qual é a pior coisa que pode acontecer se beltrano não gostar da escolha que você fez?
Em 90% dos casos, a resposta para essa pergunta é bem simples: Nada. Nada acontecerá em sua vida. Nada mudará. Sua vida não será melhor ou pior por conta da opinião de outras pessoas.

Mas sabe como sua vida seria 100% mais proveitosa? Se você fizesse tudo o que gosta sem nenhum medo de ser julgada. Isso sim é um prazer incrível e ninguém pode tirar isso de você.

Imagem: Shutterstock
Mia Fernandes

tudo o que você precisa saber hoje: girl power (24/08/2016)


Toda quarta-feira é dia de trazer para você as últimas novidades do universo feminino. O "Tudo o que você precisa saber hoje" é bem trabalhado no girl power. Vem ver:

PARA O INFINITO E ALÉM Adivinha só quem arrasou no Hugo Awards? Depois de enfrentar protestos de grupos conservadores, as mulheres foram os principais destaques na premiação dos gêneros de ficção científica e fantasia.

A LOTERIA DA INDECÊNCIA Aparentemente, nós sempre seremos julgadas e não importa se estamos com roupa ou não.

FAIR PLAY Lembra da atleta neozelandesa que ajudou sua adversária durante a prova de 5.000 metros de atletismo? Ela acabou de ser reconhecida com uma medalha especial do COI.

MEDALHA DE OURO Aliás, não adianta negar que as Olimpíadas 2016 foram das mulheres, não é? Aqui temos oito momentos em que elas roubaram a cena e suas histórias de superação.

METE A COLHER Vem conhecer esse aplicativo maravilhoso que conecta mulheres que precisam sair de relacionamentos abusivos com mulheres que estão dispostas a ajudar.

CRAZY IN LOVE Um dos esportes que ganhou o nosso coração durante a #Rio2016 foi a Ginástica Artística. Eu adorei poder conhecer um pouco mais sobre a nossa nova geração de talentos e aprender mais sobre outras atletas incríveis que representaram outros países.

PADRÃO DE BELEZA Vamos refletir sobre o padrão branca, magra e alta? Qual o contexto social e histórico por trás disso?

MENINAS OLÍMPICAS? Para fechar esse round da febre olímpica, preciso indicar um texto ótimo sobre os padrões de beleza no esporte (e como os meios de comunicação encaram tudo isso).

DEZ ANOS A Lei Maria da Penha completou sua primeira década. O que mudou nesse tempo todo? Por que nós ainda precisamos de proteção?

LEIA MULHERES Que tal prestigiar o trabalho feminino? Olha só esse texto bacana sobre a importância de uma literatura feita por mulheres.

Você acha que está faltando alguma notícia nessa lista? Me conte tudo nos comentários!
Mia Fernandes

inspiração: tatuagens da disney

Você já pensou em eternizar o seu filme favorito da Disney? Uma ótima maneira de preservar a magia é com a ajuda de uma tatuagem. Imagina só como seria bacana poder ter no corpo um lembrete de tudo o que você mais ama da sua animação predileta?

Para quem está em busca daquela coragem em forma de inspiração, estou aqui pra dar uma mãozinha. Sai procurando por aí e encontrei um bocado de tatuagens ma-ra-vi-lho-sas e todas cheias daquela mágica da Disney.

Olha só:

Créditos: Buzzfeed, TheChive, Disney Storm, Tattoist Banul, Inked Disney, _glitterpoops, damianhopeellams, jeffsaunderstattoo, disneyinkfiends, josiesexton, Chad Lenjer.
Mia Fernandes

tudo o que você precisa saber hoje: beleza e moda (23/08/2016)


Quer ficar por dentro de tudo o que está rolando por aí? Foi com essa premissa que nasceu o "Tudo o que você precisa saber hoje", uma seção (quase) diária em que eu divido links com notícias, resenhas, artigos, vídeos e tudo mais que você possa imaginar sobre um assunto específico.
Para começarmos com o pé direito, hoje (e todas as terça-feiras) nós vamos falar de tudo o que anda rolando no mundo da beleza e moda.

Se você está querendo se manter atualizada, não deixe de conferir os links abaixo:

LANÇAMENTO A Urban Decay lançará uma paleta Naked especial para quem curte caprichar no strobing. Já pode colocar na cartinha do Papai Noel: a nova paleta de iluminadores Naked.

FOREVER JUSTIN Você já está sabendo da coleção exclusiva da Forever 21 com o Justin Bieber, né? Então, vem dar uma espiadinha nas peças.

APP Já que estamos numa época de vacas magras, que tal economizar nos esmaltes com a ajuda de um aplicativo? O "Beleza de Farmácia" te ajuda a encontrar versões populares para as marcas mais famosas.

TREND ALERT Tá procurando uma nova cor ousada para a sua cabeleira? Então, dê uma chance para o novo queridinho das redes sociais: o denim hair.

TRUQUES Se você está sempre em busca de dicas para prevenir o envelhecimento da pele, não pode deixar de ler os truques dos dermatologistas para manter a pele perfeita.

SÉRIEMANÍACA Quem aí não curte um bom seriado? Você já se pegou namorando os modelitos das suas personagens favoritas? Então, segura esse forninho que agora tem como desvendar a marca das roupas que você mais curtiu!

ÁGUA MICELAR Se você me segue no Snapchat (e se não segue: moniquelagune), sabe que vira e mexe eu estou falando super bem da milagrosa água micelar. Fiquei bem feliz ao ler esse post desfazendo os mitos sobre o produto e tenho certeza que você também vai gostar.

INSTAFAMOUS Sabe quando você está louca por um batom, mas não tem certeza absoluta se a cor orna com o seu tom de pele? Para o nosso alívio, duas amigas solucionaram esse problema!

Você acha que está faltando alguma notícia de moda ou beleza nessa lista? Me conte tudo nos comentários!
Mia Fernandes

cinema: o esquadrão suicida


As críticas destruiriam a reputação do filme Esquadrão Suicida, que estreou no último 4 de Agosto aqui no Brasil. Ou será que ajudaram a construí-la?

Fato é que, dois ou três dias antes dessa estreia, os principais portais de notícias gringos começaram a oferecer seus pareceres sobre o filme e, devo dizer aqui, nenhum foi animador. As chamadas eram criativas; houve quem dissesse que os vilões de Esquadrão Suicida até podiam ser maus, mas que o filme era pior, por exemplo (um bom trocadilho, na minha opinião). Mas uma coisa que todas tinham em comum era a certeza de que não seria dessa vez que os filmes da DC voltariam a fazer a diferença no cinema.

Esquadrão Suicida prometia muito com uma história que tinha tudo para ser sensacional: quando o mundo é ameaçado por uma entidade antiga, que planeja construir uma máquina de destruir humanos com a sua magia, o governo não vê alternativa para impedir esse plano de ser concluído senão convocar um esquadrão formado com o pior tipo de vilão que existe pros lados de lá, sob a justificativa de que há neles algo que não há em heróis como Superman e Batman – confesso que não lembro ao certo o quê é, e vocês não podem me julgar por isso. O filme apresenta seus personagens em um ritmo animado e divertido, recheado de músicas clássicas e conhecidas, e então os coloca para guerrear!



E o filme é basicamente isso.
E talvez por isso tenha sido tão criticado. A impressão que fica é a de que os produtores passaram mais tempo preocupados com o visual dos personagens do que com o desenvolvimento da história. Esse tipo de coisa funciona muito bem com linha de brinquedos, não com filmes. Há boatos de que o roteiro de Esquadrão Suicida foi escrito em seis semanas, às pressas, porque a Warner tinha feito uma promessa de data de estreia e queria cumpri-la a qualquer custo. Mas essa seria apenas mais uma de uma série de lendas urbanas que ainda seriam espalhadas sobre a sua produção.


Além daquelas que dizem que Jared Leto, caracterizado como o Coringa fulltime, enviara presentes estranhos aos seus colegas de cena e a que diz que os atores principais tatuaram uns aos outros com uma referência ao filme, a principal delas foi a de que o filme tinha passado por diversas refilmagens de última hora. Com que razão? Eu explico.

As críticas em cima de Batman Vs Superman, que consistiram em dizer que o filme se levava a sério demais e que, por isso, era chato, acabaram por atrapalhar o seu desempenho em bilheteria, que arrecadou pouco mais de 700 milhões de dólares mundialmente, quando outro filme lançado na mesma época e com temática bastante parecida (Guerra Civil) conseguiu os seus mais de 1 bilhão de dólares. Motivadas por isso, as refilmagens de Esquadrão Suicida tiveram intenção de deixar o filme mais engraçado do que era, porque, ao que parece, todas as piadas do filme estavam em seu primeiro trailer, o que, se for verdade, é bem engraçado de imaginar.


Tudo isso resultou em um filme com piadas bem aleatórias em momentos que não pediam isso. Para mim, a impressão que ficou foi a de que a Harley Quinn, personagem de Margot Robbie, só serviu para prestar esse serviço, o de carregar os momentos cômicos do filme. E mesmo assim nem são piadas tão legais, e você acaba se forçando a rir só pra descontrair um pouco. São tipo aquelas piadas de assistente de palco de um talk show, que acabam atrapalhando o trabalho do apresentador principal (por que eles ainda insistem nisso?).


Mesmo assim, Harley Quinn é uma das melhores personagens do filme, porque refresca um conjunto de atores muito semelhantes – não em visual, em atuação. Conheço pouco da história original de Esquadrão Suicida, mas qualquer pesquisa de imagens no Google deixa claro que os personagens que vemos no filme puxaram pouca coisa dos personagens de origem. Posso por exemplo mencionar o Capitão Bumerangue, interpretado por Jai Courtney, que no filme é um cara boa pinta, ladrão de banco, com sujeira espalhada no rosto, quando suas imagens de HQ mostram um personagem bastante caricato, que usa bumerangues como arma principal. No filme, seu bumerangue só é percebido de verdade quando é usado para carregar uma câmera de espião – que não gira junto com ele (#fail).

Porque, resumidamente, Esquadrão Suicida é um filme de tiro, como aqueles filmes de guerra. De um lado, temos os inimigos, e, no outro, um monte de vilão/herói muito bem vestido descarregando pentes e mais pentes de bala a esmo, como aconteceria em uma partida de Call of Duty. Não sei vocês, mas, em tempos de filmes épicos como Os Vingadores (sim, vou citar esse filme aqui, sinto muito!), eu esperava um pouco mais de apelo visual, algo surpreendente. O apelo visual que há nesse filme, sinto muito em dizer, está somente no visual da Harley Quinn e na quantidade de pele que ela mostra durante suas cenas.

Mesmo assim, as mulheres do filme são o que ele tem de melhor. Não por causa da hipersexualização da Harley Quinn (que, na verdade, tentou ser evitada nos trailers, em que seu shorts foi aumentado digitalmente), mas por causa da sua dedicação com a personagem. Viola Davis como Amanda Waller é inspiradora e excepcional (ainda que o roteiro a coloque sempre em lugares e situações meio Wtf? o tempo todo, o que até rende uma piada do Pistoleiro, personagem de Will Smith, próximo ao final do filme). Já Cara Delavigne, como vilã, no corpo de Magia, tem uma performance interessante, cheia de trejeitos e de visual bacana. Fica difícil saber ao certo o que ela planeja ou porque as coisas aconteceram do jeito que aconteceram, mas suas aparições são marcantes.

Enquanto Will Smith faz o que já está acostumado a fazer. De todos os personagens, o Pistoleiro é o único que tem um apelo emocional coerente, baseado na relação do vilão com sua filha, uma menininha, que até exerce uma influência na história. Li um tweet que fazia piada com isso, dizendo que o Will Smith só deveria fazer personagens com filhos pequenos, porque é isso o que ele faz de melhor. E não é que faz sentido?

Em resumo, sabemos do que o Esquadrão Suicida se trata já no começo do filme: o governo une um esquadrão denominado Força Tarefa X para derrotar um inimigo poderosíssimo! Sendo assim, suas duas horas de filme são o desenrolar disso; acompanhamos a caminhada que esses poderosos vilões fazem até o objetivo e é isso aí. Faltou dedicação na criação da coisa toda, o que faz com que personagens morram sem que o público dê a mínima. Talvez se não fosse comparado a filmes de super-heróis mais recentes, não teria sido tão rechaçado quanto foi, porque Esquadrão Suicida é divertido, afinal. Só não é tudo isso que essa expectativa criada desde 2014 nos fez esperar. Faltou qualidade e dedicação.


Só não mencionei muito o Coringa durante o texto porque, bem... Ele não tem muita importância na história, mesmo. Suas aparições são bagunçadas e cheias de furos. Seu visual é interessante e a atuação do Jared Leto é bastante teatral (o que, às vezes, o faz destoar dos seus colegas de trabalho), mas o texto que sai da sua boca e as atitudes que o personagem toma já não fazem sentido se o filme for analisado isoladamente, mas fazem ainda menos quando sua relação com a Harley Quinn é comparada com à da HQ e desenhos, que não é um romance YA que o filme dá a entender que é.



Filme à parte, sua trilha sonora oficial foi lançada para compra e stream e é sensacional a ponto de conseguir liderar o topo das paradas de venda de álbuns em sua semana de estreia! Para quem curte músicas badass e épicas (clima do qual o filme não compartilha muito, o que é uma pena), o álbum é uma pedida e tanto!




Imagens: Empire UK e Warner Brothers.
Mia Fernandes