-

meus musicais favoritos da broadway



Se você passar os olhos rapidamente pelas minhas playlists, verá que possuo muitas trilhas sonoras de musicais da Broadway. Caso você seja meu vizinho ou tenha tido o prazer de passar pelas redondezas do meu condomínio, sabe que eu canto On My Own de Les Mis, ao menos uma vez por dia desde os meus 15 anos de idade.

Durante meus anos no ginásio, escrevi, dirigi e atuei em todas as peças teatrais do meu colégio – que nem sempre davam certo. Também fiz parte do coral do colégio e acordava mais cedo para ensaiar diariamente – isso aos 7 anos.

Em suma, pode se dizer que sou uma Rachel Berry da vida real.

Entretanto, ser uma atriz/cantora, não está exatamente no topo das minhas prioridades. Hoje em dia me contento em acompanhar musicais como espectadora, sonhar em conhecer Nova Iorque e continuar sendo a theater geek que sempre fui.

Musicais são incrivelmente inspiradores para mim. Sempre que preciso de uma motivação extra, coloco Defying Gravity para tocar no último volume – um dos meus sonhos é atingir as notas finais da canção.

Sou da opinião de que qualquer história fica melhor com música e estou muito contente com o fato de que as produções milionárias da Broadway estão sendo cada vez mais adaptadas pelos brasileiros, nos aproximando de uma cultura tão rica e inspiradora.

Separei meus cinco musicais favoritos – e suas melhores canções – para dividir com vocês. Espero que isso desperte alguma chama da Broadway em vocês da mesma forma que despertou em mim.



Começando, sempre, por Wicked - Defying Gravity

E falando no personagem da Lea Michele, deixo aqui o vídeo de "Mama Who Bore Me", "The Bitch of Living" e "Totally Fucked" de Spring Awakening


RENT é um dos musicais mais famosos da Broadway, ficou em cartaz por 12 anos e até mesmo virou filme. Esse vídeo mostra uma homenagem feita para RENT durante o Tony Awards de 2008 com La Vie Bohème e Seasons of Love.

Minha música não podia ficar de fora: On My Own de Les Misérables.
Se um dia vocês quiserem fazer uma adaptação de Les Mis, podem me chamar que eu sei todas as falas da Éponine e sou mezzo soprano.


Para o meu eterno desgosto, não encontrei nenhuma versão bacana de Hamilton no YouTube. Então, fiquem com essa apresentação maravilhosa do Grammy.

Agora eu quero saber: vocês gostam de musicais? Qual é seu favorito? Me conte nos comentários!

Arte: Classic Play
Mia Fernandes

um manifesto pessoal



Pensei que a idade me traria algum tipo de sabedoria miraculosa que resolveria todos meus problemas. Felizmente, torno-me mais sábia a cada ano que passa, porém, lá vem a vida e muda todos meus dilemas para que eu possa aprender cada vez mais.

Portanto, a partir de hoje, colocarei em prática tudo que aprendi em vinte e sete anos de existência nesse planeta. Espero que tais resoluções se tornem úteis nos novos caminhos que me aguardam. E também anseio pelo novo conhecimento que está à minha espera. 

Prometo que viverei cada um dos meus dias com paixão e intensidade. Aproveitarei cada oportunidade de me redescobrir e reinventar. Não terei medo de me aventurar ou me machucar. Apreciarei a beleza das pequenas coisas. Dedicarei meu tempo e pensamento àquelas pessoas que me amam e fazem da minha existência uma jornada especial. Quanto aos outros que insistem em me ferir, torcerei para que consigam superar seus defeitos, mesquinharias e picuinhas.

Prometo nunca me encaixar em lugar nenhum. Não quero sucumbir ao que os outros pensam que é o certo para mim. Seguirei meu coração. Terei mais sonhos, desejos e fantasiarei mais.  Em nenhum instante deixarei de ser uma visionária e sempre lutarei pelo que acredito ser o melhor. Terei altas expectativas de tudo e caso algo não se torne realidade, juro que aprenderei com meus erros. 

Não me entregarei aos braços da inanidade. Me levantarei da cama todos os dias com esperança e energias renovadas. Colocarei a mão na massa. Correrei atrás de tudo aquilo que desejo. Celebrarei tudo aquilo que tenho. Farei tudo dentro do meu alcance para que aqueles ao meu redor alcancem a mesma felicidade que possuo. 

Também prometo que deixarei minha imaginação correr solta. Não ficarei presa ao cinza do dia a dia. No meu novo mundo tudo será colorido, alto e do jeito que sempre sonhei. Aprenderei com as críticas construtivas. Quanto às destrutivas, não as deixarei que me desviem do meu foco. Exercitarei a paciência e o amor ao próximo. Farei os pequenos sacrifícios que são exigidos de mim. Abrirei mão de tudo aquilo que me enche de rancor e tristeza. O passado é uma lição e não um museu de desgraças que eu preciso ficar revisitando diariamente.

Juro que a partir de hoje terminarei meus projetos. Dividirei meus logros com quem precisa. Tentarei tirar uma inspiração de cada coisa que alcança meu campo de visão. Prometo dedicar minha vida a inspirar os outros. Descobrirei meus talentos ocultos. Direi mais vezes que posso e que sou capaz. Amarei meu corpo e o respeitarei. Serei meu próprio templo em busca da iluminação espiritual. Me cercarei de coisas boas e que me façam acreditar no amor, na criatividade e na felicidade. Não deixarei que urubus e desgraças urbanas acabem com meu bom humor.

Mudarei minha forma de pensar quando acreditar que ela não é correta. Darei meu braço a torcer quando for o momento certo. Me transformarei em uma agente causadora da mudança – pra melhor – na vida alheia. Não deixarei que meu orgulho entre na frente da minha vontade de admitir que amo alguém. E principalmente, só dedicarei meu amor para aqueles que merecem tê-lo. 

Mas deixarei o amor entrar uma vez mais. Serei o amor todos os dias, pelo resto da minha vida.

Arte: Kristin Nohe
Mia Fernandes