-

namastê


“Never forget what you are, for surely the world will not. Make it your strength. Then it can never be your weakness. Armour yourself in it, and it will never be used to hurt you.” 
George R.R. Martin

Namastê é uma palavra em sânscrito, comumente usada a título de cumprimento no Sul da Ásia e que possui múltiplos significados dentro da cultura global. Até então, minha definição favorita ainda é: “Tudo que é melhor e mais superior em mim cumprimenta/saúda tudo que é melhor e mais alto em você".
E é justamente assim que quero iniciar o post de hoje, saudando tudo que existe de bom dentro de você. Suas qualidades, peculiaridades e até mesmo os pequenos defeitos que lhe tornam um ser único, imprevisível e imbatível. 

Buscamos afirmação diariamente e inconscientemente esquecemos que a única força que precisamos se encontra em nós. Hoje eu vos convido a se reconectar com aquela sua parte oculta, a que reafirma todos os dias o quão especial, querido, bonito, talentoso e superior você consegue ser. 
Sei que existem muitas pessoas que preferem criar em momentos tristes, porém, proponho que tentem ao menos uma vez entrar em contato com sua autoestima. 

Quando você finalmente encontrar aquele pedacinho seu que se recusa a desistir, que insiste em sonhar mais e cada vez mais alto, você verá como todo o caminho se tornará mais fácil.
Então, façamos um exercício: o que te torna único? Quais são as características em você que saltam aos olhos de seus amigos? Os adjetivos que mais usam para te descrever? E quais são as coisas que você gostaria que percebessem em você – e o que você fará a partir de hoje para que enxerguem isso?

10 COISAS QUE ME FAZEM ÚNICA
01. Eu sou criativa. Posso criar e destruir mundos em uma questão de segundos em minha mente. Gosto de transformar tudo ao meu redor em uma aventura, uma lição e consigo tirar inspiração até mesmo dos momentos mais tristes. 

02. Eu sou entusiasmada. Ou ao menos, estou tentando ser cada vez mais entusiasmada com todas as pequenas e grandes coisas na minha vida. Sei saborear o momento, não tenho medo de demonstrar como cada pequena coisinha é especial pra mim. 

03. Eu sou ingênua. Eis aqui uma qualidade que 90% das pessoas costumam enxergar como defeito. Minha inocência já me levou a ser enganada, usada e maltratada por diversas pessoas sem escrúpulos...Por outro lado, ser ingênua me faz acreditar em cada ser humano, em sonhos e em bondade. Já me fez dar uma segunda chance para quem realmente merecia e foi o que no final das contas, me deu força pra me levantar depois de ter minhas crenças destroçadas. 

04. Eu sou persistente. Não vou embora antes de uma boa luta. Se acredito em algo ou em alguém, a probabilidade é que eu nunca desista. 

05. Eu sei me divertir sozinha. Recentemente descobri que consigo passar muito tempo apenas em minha companhia. E que eu adoro poder dançar sozinha, rir de coisas que só fazem sentido pra mim e encontrar pequenos novos hobbies.

06. Eu sou talentosa. Sei que tenho talentos e não somente um. Acredito que com dedicação, esforço e disciplina, tenho potencial para ser muito mais do que sou hoje.

07. Eu sou estranha. Com muito orgulho! Sabe aquela garota que assiste Glee, lê Nietzsche, fala vários idiomas, sofre com a vida dos Sims, se veste que nem a sua mãe e escuta Slipknot? Sim, sou eu. 

08. Eu tenho sede de conhecimento. E me recuso a me contentar com pouca informação. Vou sempre atrás de coisas que possam acrescentar algo em minha formação como ser humano. Não aceito uma resposta padrão para absolutamente nada.

09. Eu sou empática. Graças à minha empatia, consigo me colocar facilmente no lugar das pessoas e acredito que isso me torna um ser humano muito melhor. Pensar no próximo é a base para melhorarmos cada vez mais.

10. Eu sou alguém que acredita em vocês. Acredito no potencial de cada ser humano, mesmo sem os conhecer. Desejo que vocês nunca duvidem por um instante de sua capacidade de crescer, aprender, inspirar e criar. Nunca se esqueçam de que acreditar em si é o primeiro passo de uma grande jornada. Namastê!

Agora eu quero saber: o que te torna única? Compartilhe comigo nos comentários!

Arte: SexyYoga
Mia Fernandes

inspiração: discurso do neil gaiman na university of the arts

Foto: Craig Lassig/AP / Crédito: Wired
De vez em quando encontramos algumas frases cujo impacto em nossa vida é tão intenso que somente a menção de suas palavras é capaz de mudar o rumo de seu dia (e potencialmente, de toda sua vida). Particularmente, tenho um arquivo no Word com diversos trechos de poesias, músicas, livros e outras citações inspiradoras, que de alguma forma me inspiraram a criar e me motivaram a sair de um estado de letargia, acordando para o mundo criativo que me aguardava lá fora.

Recentemente esbarrei com um discurso inspirador por parte do Neil Gaiman (sim, ele de novo) para os formandos de 2012 da University of the Arts da Filadélfia. O fato curioso é que o senhor Gaiman sempre parece saber as palavras corretas para serem usadas em cada momento e se você for parar para analisar sua riquíssima contribuição para o mundo da literatura e quadrinhos, realmente não ficará surpreso com o quanto tal discurso é inspirador.

Entretanto, como alguém que acredita no poder dos artistas em transformar o mundo, não tenho como negar que fiquei extremamente emocionada e as palavras de Neil Gaiman se tornaram uma constante fonte de motivação em minha jornada.
Segue abaixo o vídeo para favoritar, ver e rever quantas vezes for necessário:


Também segue a transcrição do discurso em português! Os créditos são do blog do Marcelo Del Debbio (cá entre nós, outro ser humano que admiro infinitamente por sua criatividade):

Mia Fernandes

cosplay: harry potter


Para tentar iluminar um pouco esse dia triste, resolvi compilar uma lista com os melhores cosplays de Harry Potter. Fazer tal lista foi uma tarefa bem divertida e que reacendeu minha paixão pela saga. 

Enquanto Novembro (e os Animais Fantásticos) não chega, vamos voltar para Hogwarts e curtir esses cosplays maravilhosos!












Agora eu quero saber: se você pudesse escolher um personagem de Harry Potter para fazer cosplay, qual seria? Me conte nos comentários!
Mia Fernandes

momento de gratidão #1

Na semana passada, eu falei sobre a importância de demonstrar gratidão diariamente. No mundo em que vivemos, é difícil encontrar luz em meio a tanta escuridão. Foram muitas as vezes em quis desistir de anotar motivos para gratidão (não é incrível como na TPM nós não nos sentimos gratas por nada?), mas lembrei do compromisso que firmei com vocês e me mantive forte no propósito.

Quero tornar o "Momento de Gratidão" em algo frequente por aqui (isso explica o #1 ali no título). É uma ótima maneira de dividir com vocês, todas as coisas incríveis que ocorrem na minha vida e espero que vocês se sintam inspiradas para compartilhar seus momentos de gratidão comigo também!

Então, vamos falar de coisas maravilhosas?

Eu sou grata por...

 Meu cachorro, Ringo.
Que sobe na minha cama e faz festinha comigo nos momentos em que eu mais preciso. Ele foi o único que conseguiu tirar aquela nuvem cinza que pairava na minha cabeça. Sou muito grata por seu amor incondicional canino.

Neko Atsume, o jogo para celular.
Eu estou viciada nesse jogo de uma maneira muito boa e positiva. Me relaxa tirar fotos dos gatinhos, comprar brinquedos e comidinhas. É o único jogo que tenho no meu celular e não vou deletar de jeito nenhum! 

 Quase dominando o delineado de gatinho
Ainda está um pouco borrado e nem sempre fica bom, mas estou tão orgulhosa do meu avanço! 

 Muito Chandon
Descobri que sou apaixonada por champagne! Já saboreei quatro garrafas de Chandon só nesse ano. Eu pensei em guardar para uma comemoração especial, mas ei, a vida não é especial? 

 Vida e carreira do David Bowie
Essa semana perdemos uma das estrelas mais brilhantes de todos os tempos. Na segunda-feira, eu nem conseguia processar meus pensamentos direito, tamanho foi meu choque e tristeza. Depois que esse momento passou, resolvi que deveria ficar grata pela maravilhosa vida e carreira que David Bowie teve. 


☀ Nível 49 no World of Warcraft
A entrevista com a Eikani me inspirou tanto que voltei a jogar. Minha maga já está no nível 49! Jogar WoW é minha atividade favorita para diminuir o stress do dia a dia.

☀ O podcast "The Read"
Esse podcast transforma meus dias mais sombrios em um raio de luz. Eles são engraçados e eu amo como conseguem misturar comentários sociais com cultura pop.

☀ A primeira temporada de Master of None
Já falei como o Aziz Ansari é um gênio? O que eu acho mais bacana do seriado é como ele retrata tão perfeitamente as pessoas da minha idade. Sua visão sobre amor, carreira, tecnologia e etc, é muito mais realista do que tudo que já vi na televisão.

☀ Meu trabalho
Que é maravilhoso e me dá liberdade para ser criativa e fazer algo realmente relevante.

☀ Temperatura amena
Dá pra ficar assim até o final do verão? Tá uma delícia, chove todos os dias e eu não quero morrer a cada cinco segundos.

Agora, eu quero saber: como foi sua semana de gratidão? Quais motivos você tem para ser grata? Me conte tudo nos comentários!

Artes: Design Loves Company e Helen Green


Mia Fernandes

você não precisa amar tudo

- Você pre-ci-sa escutar essa música, amiga!
-  Vou escutar sim! Espera aí.
*quinze minutos de uma excruciante lobotomia musical depois*
- E aí, o que você achou? Não é a música mais maravilhosa do mundo? Não é a sua cara? 
- Err...opa, claro. Amei!

Quem é que nunca se pegou concordando com alguma preferência bizarra de um amigo/conhecido/crush, somente para não passar pelo stress de explicar em minúcias o seu desgosto? Nos últimos tempos, eu adotei uma atitude para evitar qualquer tipo de conflito: sempre concordar silenciosamente e evitar a fadiga de horas de discussão (que nunca tem uma conclusão, reparem só!).

A princípio, minha tática funcionou maravilhosamente bem. Eu raramente perdia o meu tempo tentando explicar o motivo por trás da minha aversão por pizza e só respondia: queijo, quando alguém perguntava o meu sabor favorito.

O único revés dessa atitude é que assim se iniciou um período em minha vida, em que todas as atividades tinham um estranho aspecto de forçadas.

Eu frequentava lugares que odiava. Bebia coisas que com 100% de certeza me fariam passar mal. Ouvia músicas que não faziam nenhum sentido para mim. Cheguei ao ponto até de mudar de perfume - só para agradar ao gosto alheio.

Creio que além de querer evitar confrontos óbvios, lá no meu âmago, tudo o que eu queria era ser aceita pelos outros. Não é maravilhoso quando você consegue se encaixar na multidão?
Para uma garota que sempre foi muito isolada como eu, isso se tornou um parâmetro de sucesso.
Mas honestamente, se aquela garotinha que sempre foi muito isolada por seus gostos diferentes encontrasse com essa Monique que simplesmente se conforma, será que ela teria orgulho?

Com esse pensamento, eu iniciei uma pequena revolução em minha vida. Comecei, muito educadamente, a dizer não para tudo o que eu não gostava. É óbvio que minha nova atitude foi um choque para quase todo mundo: mas espera aí, você tem certeza que não gosta de pizza? Você tem alguma doença?
Entretanto, eu nunca me senti tão livre e confortável com a vida.

Dizer sim e topar o desconhecido é uma forma de se aventurar. Mas persistir em certas coisas - que você claramente não gosta - é abrir mão da sua personalidade.

Como sou a maluca das listas, isso me motivou a compilar tudo o que eu não gostava e que fazia com certa frequência. Essa lista é um lembrete diário de que eu não vou mais fazer aquilo que é esperado de mim. Eu vou fazer o que eu gosto. Vou fazer aquilo que sou.

Alguns exemplos daquilo que eu não amo:

- Bebidas destiladas: Eu não tenho estômago para tal. Parece que estou tomando fogo em forma líquida.
- Virar a noite na balada: Lá pelas duas da manhã, eu estou cansada e prefiro estar dormindo/vendo Netflix.
- Dirigir: Já prometi que enquanto viver em São Paulo, não existe nenhum motivo para dirigir.
- Baladas: Não gosto de lugares em que eu não consigo ouvir as pessoas.
- Viajar de avião: Sim, eu tenho medo.
- Pipoca: Ao menos que seja doce.
- Água de coco: Só me lembra a vez que fiquei desidratada e sobrevivi só disso por dias.
- Verão: Se vocês me verem falar as palavras "projeto verão" novamente nessa encarnação, podem me estapear.

Enfim, agora eu quero saber: o que você não ama? (mas por algum tempo fingiu amar só pra não fugir do hype?). Me conte tudo nos comentários!

Arte: Kelly Reemtsen.
Mia Fernandes

as blogueiras: flávia eikani


Adivinha só qual coluna do blog está de volta? Sim, minha séria favorita: As Blogueiras! Para comemorar em grande estilo, entrevistei a editora chefe de um dos meus sites favoritos: a Eikani do WoWGirl. Para quem ainda não conhece, o site é focado em um dos melhores jogos de todos os tempos (World of Warcraft) e o mais bacana é que sua equipe é toda composta de meninas!

Vem ver como foi esse bate papo maravilhoso! 

1. Eikani, em primeiro lugar, preciso dizer que é uma honra poder entrevistar a voz por trás do podcast que embala todas minhas sessões de jogatina de WoW! Como você descobriu o jogo? O que te chamou atenção logo a princípio?
Muito obrigada! <3
Eu descobri o jogo através do meu marido - eu jogava Ragnarok e ele me falou que tinha uma droga muito mais pesad, ops, um jogo muito mais legal pra me apresentar, e daí cheguei em Azeroth pra nunca mais sair. Gostei do colorido do jogo, da diversidade das raças, e de ter uma classe que me deixava ser mil bichinhos fofos ao mesmo tempo! Quando conheci tudo melhor me apaixonei pelas histórias, pelas pessoas que conheci por lá, e por muitas, muitas coisas que me prendem lá há uns bons anos.

2. Com todas as tarefas como editora chefe do WoWGirl, sobra tempo para jogar World of Warcraft por prazer? Como você faz para balancear suas responsabilidades com seus hobbies?
Balanceamento? O que é, onde vive e do que se alimenta, hoje, no Globo Reporter!
Brincadeiras à parte, é bem difícil. Tem épocas que quase não jogo pra manter tudo no site rodando, tem épocas que acho super ok atrasar uns posts pra poder jogar. Nunca achei uma fórmula 100%, mas tento levar as coisas de acordo com o que meu coração manda. Nada prático ou indicado por gurus de gerenciamento de tempo, mas nunca consegui seguir cronogramas exatos!


3. Qual é o maior desafio em manter um site com a estrutura do WoWGirl no ar? Já houve algum momento em que você pensou em desistir?
O maior desafio é realmente o tempo. Como o WoWGirl não é meu emprego - sempre digo que é trabalho porque dá trabalho, mas não emprego porque não dá salário - tenho que conciliar com varias atividades que pagam as contas de casa, e é assim também com cada uma das voluntárias que temos no site. Queria muito mais horas no dia, ou que os sites virassem emprego, seria o paraíso! E já pensei em desistir não uma, mas várias vezes. Mas aí sempre chegam emails e comentários fofos, alguém chamando pra conversar e dizer como o site alegra o dia/jogatina, eu respiro fundo e seguro tudo no lugar.

4. O que você acha do aspecto social do jogo? Particularmente, eu fico um pouco receosa em interagir com outros jogadores, entrar em guildas e tudo mais. Qual é a sua experiência com isso?
Eu fiz amigos maravilhosos no jogo, pessoas incríveis que eu não teria conhecido se não tivesse dado uma chance em um grupo ou guilda. Por outro lado, também tive experiências péssimas, e sobre elas, digo que o block/ignore é seu melhor amigo. Pessoalmente tenho um problema seríssimo de achar que estão me julgando o tempo todo, meu desempenho em grupos ou a forma como jogo, e por isso tendo a evitar atividades com desconhecidos, mas isso é em todo jogo e não só no WoW - minha experiência próxima de nula em Hearthstone ta aí pra mostrar isso haha - mas as vezes em que consegui superar isso e dar uma chance tive boas surpresas. Tente, se esforce dentro dos seus limites, e não hesite em ficar na sua se sentir que é melhor pra você, mas acredite no coração de Azeroth! <3

5. Para finalizar, se você pudesse dar um conselho para quem leu essa entrevista e agora quer começar a se aventurar em Azeroth, qual seria? 
Não se intimide com o tamanho, idade ou níveis do jogo, nem acredite no papinho de que "o jogo começa no nível máximo"! Existem milhares de coisas pra se fazer no WoW, e uma delas vai te agradar - mas pra encontrar ela, experimente de tudo ao invés de ouvir ideias erradas da galera que acha que sabe tudo ;)

Internet - Meu trabalho, meu hobby, me aproxima de pessoas queridas que por acaso estão longe, me diverte, me informa e ja virou necessidade básica na vida!


Hanson - Sim, eles ainda existem, sim, eles lançam novos cds sempre e sim, eles ainda cantam MmmBop nos shows. Me trouxeram minhas melhores amigas da vida, e são a trilha sonora de todo grande momento meu, feliz, triste, de superação ou comemoração. 


Almoços de domingo com a família - algo que junta duas coisas vale ou é cheat? Comida + pessoas amadas, pra deixar o coração quentinho e cheio de amor!

E aí, o que vocês acharam da entrevista da Eikani? Não esqueçam de visitar o WoWGirl e apoiar o Patreon delas! 
Mia Fernandes

cinco motivos para assistir jessica jones


Será que ainda dá tempo de embarcar no hype de Jessica Jones? (Resposta: é claro que sim). Passei os meus primeiros dias de 2016, grudada no Netflix, fazendo uma maratona dos treze episódios da primeira temporada.

Eu estava ansiosa para ver a Krysten Ritter (que eu só conhecia de comédias) em um papel tão maduro. A cereja do bolo foi ver o carismático David Tennant na pele de um dos piores vilões da Marvel. Somente essa inspirada escolha para os atores principais, já seria suficiente para me conquistar, mas os méritos desse seriado não terminam por aí!

Se você - tal como eu - resistiu à tentação nos últimos dois meses, está na hora de se render a um dos melhores seriados do Netflix. 
Quer saber o por quê? Vem que eu te conto!


1. Jessica Jones é uma personagem tridimensional
O que por si só já é uma vitória, visando que estamos falando de uma super heroína e que raramente elas recebem o tratamento devido em suas respectivas adaptações. Jessica é incrivelmente bem construída e tirando a parte óbvia dos super poderes, existem momentos em que eu me pegava pensando: ei, ela realmente poderia ser uma pessoa de verdade.
É incrível como eles constroem seu passado e como ele claramente influencia quem ela é em seu presente. Essa é uma das melhores representações de TEPT que já vi na televisão (ao ponto de chegar a me incomodar).


2. O Kilgrave é o vilão mais assustador de todos os tempos
Sério, um alienígena bizarro querendo dominar o mundo? Assustador pra caramba! Um stalker, com delírios de grandeza e que por o acaso, tem esse poder de boinha que é convencer qualquer pessoa a fazer o que ele quiser? ISSO SIM É UM VILÃO.

3. Trish Walker para Rainha da Nação
Bem, vamos falar sobre todo o meu amor pela Trish Walker e como ela é a sidekick mais maravilhosa de todos os tempos.
Sabe aquela imagem da loira indefesa que precisa ser salva constantemente?
Podem apagar esse estereótipo da sua cabeça. A Trish sabe se defender sozinha (ei, ela até tem aulas de defesa pessoal pra não precisar da ajuda de ninguém). Ela é absurdamente corajosa. Além de tudo, o relacionamento dela com a Jessica é completamente ride or die (além de  apoio emocional, ela também paga de motorista de fuga).
Sério, se preparem para amar a Trish Walker.

4. Quero adotar o Malcolm Ducasse
Se vocês acham que a Trish é a única personagem digna de amor nesse seriado, deixe-me apresentar o Malcolm. Ele é a pessoa mais adorável, mas eu vou parar por aqui para não dar spoilers para vocês. Assistam e depois me procurem para formarmos um fã-clube do Malcolm, combinado?


5. Luke Cage é um ser humano A+
O outro único personagem no seriado que é tão sofrido quanto a Jessica, é o Luke Cage.
Nessa altura do campeonato, todo mundo já sabe que ele terá seu próprio seriado no Netflix e após ver a participação dele no seriado, preciso confessar que estou muito ansiosa (e dessa vez não vou esperar dois meses para assistir).
Se você quer ter uma pequena prévia do passado do personagem, seus relacionamentos amorosos e poderes: assistam Jessica Jones!

E aí, você já assistiu Jessica Jones? Me conte o que você achou do seriado nos comentários!

Mia Fernandes