-

o que fazer no final de semana


Eu já falei sobre a importância de curtir a semana com o mesmo entusiasmo que amamos o final dela, mas tá pra nascer sentimento melhor do que chegar ao final do expediente em uma sexta-feira, né?
Para celebrar a chegada deste santo dia, resolvi compilar uma listinha exxxxperta com ideias para você sair da rotina e aproveitar os próximos dias da melhor maneira possível.

Tá preparada? Então, anota aí as minhas dicas:

Prepare uma sessão particular de cinema com os seus amigos
Quem é que não curte um cineminha com os amigos, né? Uma ótima ideia é incrementar esse programa com um tema (alerta de doida das festas temáticas ativado). Preparei um moodboard bacana para você entrar no clima e se inspirar:


Faça uma maratona literária 
A ideia aqui é bem simples: selecione alguns livros e passe o final de semana lendo (com pequenas interrupções para satisfazer suas necessidades básicas, óbvio). Pra ficar mais divertido: que tal gravar o seu progresso? Faça pequenos vídeos (pode ser no Snapchat) a cada uma hora com suas opiniões sobre os livros e registre o seu progresso. 


Cuide de você
Isso aí! Que tal tirar um dia pra se paparicar? Imagine só: acorde mais tarde e prepare um banho (se você tiver uma banheira, procure como fazer um bathbomb caseiro e arrase), coloque sua música favorita pra tocar e acenda uma vela aromatizada. Depois do banho, nada de colocar uma roupa apertada: se enrole no seu roupão e comece a cuidar de si.
Depile as pernas, faça as unhas, passe hidrante, faça esfoliação, tire a sobrancelha, elimine os cravos e todas aquelas outras atividades que nós acabamos deixando de lado durante a semana por falta de tempo.
Depois que completar sua lista de cuidados, encerre o dia pedindo o delivery da sua comida favorita e curta um filminho pra relaxar.


Faça um piquenique 
Há quanto tempo você não junta os seus amigos e organiza um piquenique? Procure algum parque (se você mora em São Paulo, minha sugestão é o Parque do Ibirapuera) e prepare comidinhas deliciosas e criativas (nada de levar coisas prontas: ex salgadinho). Leve uma toalha, sua câmera fotográfica e se prepare para registrar bons momentos ao lado de pessoas que você gosta! 
PS: Tem moodboard pra se inspirar também!


E aí, curtiram as ideias? O que você pretende fazer nesse final de semana? Me conte tudo nos comentários!

Mia Fernandes

três mulheres para te inspirar


Está precisando de um empurrãozinho para conseguir encarar a vida? Pensando em todas vocês que – assim como eu – sofrem com momentos em que duvidam da própria capacidade de brilhar, selecionei três mulheres que são minhas fontes (mais atuais) de inspiração constante. 

Elas são fortes, inteligentes, com opinião própria e mais importante do que tudo: nunca deixaram ninguém ditar como a vida delas deveria ser. 

Vamos conferir a lista?

01. Mindy Kaling, Atriz, Roteirista e Escritora


Para iniciar a lista com o pé direito, vamos logo falando da Mindy Kaling. Nós já estamos carecas de saber como o mundo de Hollywood é cruel para estrelas que não se enquadram no padrão WASP (Branco, Anglo-Saxão, Protestante), mas isso nunca impediu uma garota de origem indiana de sonhar.

Mindy é genial. Quem não conhece o seriado The Mindy Project (recém-adquirido pelo Hulu para sua quarta temporada), em que ela escreve e protagoniza a hilária doutora Mindy Lahiri, certamente está perdendo uma das melhores comédias da atualidade.
O que sempre me impressionou na Mindy, foi como ela simplesmente não se conteve com o papel de sidekick ~exótica~ pelo resto da vida. Ela foi lá e escreveu um personagem para ela. Ela conseguiu que transformassem a ideia dela em um seriado de televisão. 

Mindy Kaling está aqui para te lembrar que: se o mundo todo te fecha as portas, você vai lá e cria sua própria janela. 

02. Shonda Rhimes, Roteirista e Produtora


Talvez você não esteja familiarizada com o nome da Shonda Rhimes, então, vou deixar aqui uma dica de quem é essa mulher genial:

Arruinando seus canais lacrimais desde 2005

Shonda Rhimes é somente a única mulher (e afroamericana) entre os nomes dos showrunners poderosos da indústria atualmente. Tudo o que ela toca vira um sucesso absoluta. Duvida? Em 2005, ela emplacou Grey's Anatomy, o seriado sobre médicos cheio de drama que está no ar até hoje (11 temporadas e 10 anos depois). Grey's gerou um spin-off que durou 6 temporadas, Private Practice. Sabe o que também é criação dela? Scandal, o seriado da poderosa Olivia Pope que nós tanto amamos. Pra encerrar com chave de ouro, ela também é produtora do mais novo hit da televisão americana: How To Get Away With Murder

Sabe o que é mais incrível na história da Shonda? Ela nunca teve medo ou limitou seu talento. No começo de sua carreira, ela geralmente só fazia filmes adolescentes (O Diário da Princesa 2, é um bom exemplo). Um belo dia, ela resolveu que queria escrever para televisão, foi lá e colocou a mão na massa. 

Nesse meio tão complicado, ter não somente um, mas três seriados de sucesso no ar (feito só antes conseguido por homens como Chuck Lorre e Dick Wolf), é algo para ser celebrado, né?

Shonda Rhimes está aqui para te lembrar que: Se você realmente quer algo, vá lá e faça. Não tenha medo se as probabilidades estão contra você.

03. Tess Munster, Modelo



Imagina só: sofrer um bullying tão intenso por parte dos seus colegas (e até mesmo do seu próprio pai) que você se vê obrigada a largar a escola. Para muitas pessoas, esse poderia ter sido o fim de muitas coisas, não é?
Mas não para a Tess Munster (ou Tess Holliday). Mesmo acima do peso considerado como padrão de beleza e uma vida inteira de bullying por conta disso, ela se tornou a maior modelo plus size (com sua figura tamanho 54) com um contrato com uma grande agência de modelos.

Apesar de todos os problemas que a vida jogava pra cima dela – e não foram poucos: ela vivia em um trailer, a mãe levou um tiro na cabeça que a deixou paralisada permanentemente e etc – a Tess nunca desanimou de perseguir seus sonhos.

Aos 15 anos, ela ouviu o primeiro “não” de sua carreira. Eles alegavam que ela era muito baixinha (1.66 cm) e gordinha demais para dar certo como modelo.
Ela poderia ter desistido novamente, né?
Mas ela não desistiu. Ela persistiu e anos depois, já apareceu em publicações como: a Vogue Italia, Nylon, Cosmo, Time Magazine e até mesmo já trabalhou com grandes nomes como o David LaChapelle.
Toda vez que leio a história da Tess, imagino como tudo seria se ela houvesse desistido no primeiro não. Como a vida dela teria sido se ela deixasse a voz de quem fazia bullying falar mais alto que o seu amor próprio.

Tess Holliday está aqui para te lembrar que: você é perfeita do jeitinho que você é. Não escute as outras vozes que tentam te dizer o contrário. Se você quer, você pode!

Agora é a sua vez: quero saber quem te inspira! Me conte tudo nos comentários!
Mia Fernandes